RISHIKESH – CAPITAL MUNDIAL DA YOGA

Publicado em: Yoga Data de Criação: 16/12/2019 Comentários: 0

A Índia é um dos destinos mais desejados entre os turistas, por conta dos seus belos templos, fortes e palácios. Entretanto, outro motivo que atrai as pessoas para este lugar é o estudo da meditação e o yoga. Um dos lugares mais procurados é Rishikesh, conhecida como a capital mundial do yoga.

Rishikesh é a primeira cidade no caminho do Rio Ganges (águas sagradas para os indianos), localizada no norte de Nova Deli, em meio à cordilheira dos Himalaias.

Como todos os lugares santos do hinduísmo, Rishikesh é vegetariana por lei, e não permite a entrada de carne e álcool.


BEATLES LEVOU NOTORIEDADE PARA RISHIKESH


A margem esquerda do Rio Ganges é tomada por ashrams (monastérios hindus), onde visitantes e aprendizes praticam yoga. Mais que isso, são oferecidos cursos de aperfeiçoamento, formação de professores e aulas de yoga para iniciantes.

Os monastérios hindus tornaram-se uma opção de hospedagem, com aulas, acomodação e refeições, dependendo do pacote escolhido. 


Um desses monastérios recebeu o grupo de rock mais famoso do mundo, os Beatles, durante a década de 1960. O grupo passou uma temporada em Rishikesh onde aprenderam meditação transcendental (repouso consciente para melhorar a saúde e dar paz ao espírito), com o guru Maharishi.

Por meio das mensagens de harmonia com os homens e a natureza, a meditação inspirou diversos clássicos dos Beatles, a maioria presente no Álbum Branco (1968).


A presença da banda em Rishikesh trouxe visibilidade à cidade, que antes era pouco conhecida, principalmente na Europa e Estados Unidos. Com isso, muitos jovens ocidentais passaram a se interessar mais pela prática de meditação, e, principalmente, yoga. Na Índia, o yoga é um meio de vida, traz dedicação ao trabalho, disciplina e melhora a relação com os outros. 


Durante alguns dias do mês de março acontece o Festival Internacional de Yoga, com conferencistas e professores de vários lugares do mundo.

Nesse período diversos estudantes, dos mais variados estilos e níveis, vão para Rishikesh aprender mais sobre o yoga. Cerca de pessoas de mais de 93 países vão todos os anos buscar mais conhecimento da prática, além de todos os visitantes que chegam à cidade durante todo o ano.

Uma dica é ir entre os meses de fevereiro a maio, quando as temperaturas são mais amenas. 


DEVOÇÃO A DEUSA GANGA E A POLUIÇÃO DO RIO GANGES


Na margem esquerda do Rio Ganges existe o monastério hindu chamado Swarg. Esse local místico é interligado com o centro de Rishikesh por meio da ponte Rama Jhula. As ghats (escadarias), que levam até o rio, são movimentadas durante todo o dia.

No final da tarde, de um lado mulheres, de outro os homens, acontece o ritual para todos os hinduístas da cidade, o banho. 


Os devotos creem que as águas do Rio Ganges limpam todos os pecados. Durante o mesmo ritual, ao entardecer, oferendas são colocadas no Rio Ganges, em homenagem a deusa Ganga, compostas por flores e incenso.

Da mesma forma que o Rio Ganges é sagrado para os seus fiéis, ele é um dos mais poluídos do planeta. Mais de 400 milhões de pessoas vão ao Ganges para orar e depositar os seus dejetos. 


O líder espiritual Swami Chidanand está à frente de inúmeras causas nobres, uma delas é o Ganga Action Parivar, que tem como intuito preservar o Rio Ganges. Em Rishikesh, as suas águas ainda são limpas, mas à medida que o rio se afasta das montanhas do Himalaia, a poluição aumenta consideravelmente.

Para o guru, é irônico orar para a imagem da Mãe Ganga em um templo e depois poluir as suas águas, já que a natureza é considerada uma fonte de vida para os hindus. 


Ainda há muito trabalho a ser feito pelo Rio Ganges, para que a filosofia de vida dos hindus caminhe junto com a conscientização da limpeza de suas águas sagradas. E você, visitaria a capital mundial da yoga, Rishikesh?

Outro destino imperdivel para quem é apaixonado por yoga é Gili !! Essa pequena Ilha vai te surpreender!!


 

Deixe um comentário

Captcha